Você tem medo da visibilidade?

Tempo de leitura: 3 minutos

De zero a 10,  quanto a visibilidade assusta você?

Numa roda de amigos, durante uma reunião de trabalho ou numa apresentação em público você pode estar em evidência. E isso é ruim? Já parou pra pensar o motivo de não aceitar o lugar de destaque?

Estar visível assusta muita gente. ‘Toda aquela plateia olhando pra mim’, ‘não sei o que eles pensando’, ‘tenho medo de errar’, ‘talvez eu queira sair correndo’, ‘eu preciso me sentir seguro e protegido e essa condição me deixa muito vulnerável’. Essas são algumas das frases que eu ouço dos coachees que me procuram para se livrar do medo de falar em público. Tudo, mas tudo mesmo está ligado à percepção do lugar em que cada um ocupa nesse mundo. Se você aceita esse espaço, se entende que merece a posição número 1 do podium, se gosta dos holofotes pode se dar muito bem enquanto se expõe e se comunica para uma ou muitas pessoas.

Se existe dificuldade em assimilar tudo isso por alguma resistência de ganhar destaque, é preciso se conhecer para entender qual é e de onde vem a crença de que estar visível é ruim. Talvez você já tenha ouvido de alguém que quer dar uma de ‘muito aparecido’, ‘arroz de festa’, ‘papagaio de pirata’. E acreditou que se expor é um risco. Bom, de alguma maneira você está certo: se expor é um risco e não se expor é outro risco. Qual deles você prefere? Se ficar exposto demais, de forma exagerada e sem bom senso pode ser que o risco seja negativo mesmo. E se ficar fechado numa caixa, se escondendo de todo tipo de oportunidades, pode também  levar prejuízo.

É importante avaliar o que você pretende e como pode tirar proveito da visibilidade na escola, no trabalho, em casa, com os amigos.

Tem gente que diz que não abre a boca numa roda de conversa porque não sabe o que dizer ou até  acha que o que tem pra dizer não é importante pras pessoas. Ué, fale qualquer coisa; não precisa entender completamente um assunto para começar um papo. Ou então faça perguntas, mostre curiosidade pelo assunto do outro e vai conseguir manter uma conversa por algum tempo. Pra sair do estágio onde você está hoje, é preciso fazer algo diferente do que já faz. Talvez, puxar papo com estranhos seja uma boa pedida pra começar.

Comece também a observar o perfil dos que se mostram acuados em situações de interação com as pessoas. Perceba o que eles fazem, falam, como é a postura corporal deles e qual é o nível de reputação que eles tem no grupo, qualquer grupo. Avaliar sem julgar, só pra observar mesmo é um caminho interessante para você encontrar respostas. Depois relacione esses comportamentos com os seus. Se houver identificação, tente imaginar se é assim mesmo que quer se colocar no mundo e mergulhe no seu EU para entender os motivos que te levam a agir assim.

Só se questionando você vai aumentar a sua percepção e evoluir. Se a opção for deixar pra lá, nada muda.

Vamos lá, experimente! Desafio você a fazer algo diferente para sair da condição de pessoa com medo da visibilidade e passar para o estágio de pessoa aprendendo a gostar de estar visível. Pode ser que apareça algum desconforto no início, mas sugiro que avance, ouse, faça melhor que ontem e boa sorte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *